Benefícios de estudar piano com um espelho

Uma vez, em uma masterclass, ouvi de uma renomada pianista e professora de universidade, que ela orientava todos seus alunos a praticarem com um espelho. É uma prática bastante comum a alunos e regência, canto e cordas, mas a ideia me pareceu bastante inusitada. Ela explicou que observou uma melhora significante na postura do corpo e das mãos e no gestual geral dos alunos que, segundo ela, passaram a se comportar como “pianistas profissionais” em suas performances.

Dois anos depois, enquanto cursava o mestrado, a maioria das salas de estudo da universidade possuíam espelhos de corpo inteiro, mas reparei que os alunos que mais faziam questão de estudar nas salas com espelhos eram cantores e violinistas. Eu mesmo não fazia muita questão de estudar em uma sala com espelho, mas muitas vezes me via empacado em um trecho ou outro por não entender o gesto adequado. Eu não conseguia entender como meu corpo – braço, pulso e dedos – precisava se mover para atingir o gesto musical correto.

Há muitas gravações em vídeo de grandes pianistas disponíveis no Youtube. Sempre gostei de ouvir e assistir performances de grandes artistas e tê-las como referência sonora. Um dia, passei a me perguntar se os vídeos também podiam ser uma referência gestual, de um modo bem prático mesmo, uma oportunidade de poder observar como um artista executa uma passagem, como ele movimenta o braço ou o pulso. Foi então que resolvi seguir o conselho que havia ouvido há dois anos atrás. Decidi juntar a referência dos vídeos e gravações, isto é, a ideia de como um trecho deveria soar e qual era o gesto para alcançar tal efeito, com o estudo com o espelho.

O resultado me surpreendeu muito, foi como se eu estivesse “me dando aula”. É uma maneira ótima para se obter a perspectiva de alguém de fora, no caso, a pessoa de fora é você mesmo. E diferente de gravar o estudo e assistir depois, a prática com o espelho permite que você se assista “ao vivo” e faça alterações e tentativas no mesmo instante. Da mesma forma que eu conseguia observar em meus alunos quando eles estavam tensionando o braço ou pulso, interrompendo um gesto ou até mesmo utilizando o gesto errado, eu pude observar em mim.

Depois das primeiras tentativas, passei a estudar com espelho todos os dias. Estudar todo o repertório, peças solo e de câmara, com espelho. Passei também a estudar técnica pura como escalas e arpejos observando como meus pulsos e braços se moviam. Os resultados me impressionaram bastante e fiquei mais que satisfeito, deveria ter seguido a sugestão há muito tempo.

Recomendo aos alunos que experimentem, principalmente quando estiverem preparando um repertório para público, você consegue corrigir alguns vícios e fazer com que sua performance flua visualmente também.Nem sempre é possível encontrar um piano para estudar que tenha espelho na sala, quando estudo em casa, coloco um espelho ao lado, contudo, quando não é possível a dica é adquirir um espelho pequeno que dê possa ser colocado no chão ou sobre uma cadeira e que caiba na bolsa ou mochila. Em último caso, eu já cheguei a usar o celular com a câmera ligada e coloquei sobre o piano ao lado do teclado, só dava para ver as mãos e parte do braço mas foi vantajoso.

Se você leu até aqui, obrigado!

Sugestões e comentários são sempre bem vindos.

Daniel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close